Resenha: loção de limpeza facial Ultrabland da Lush

Hello, amores! Tudo bom com vocês?

Como uma pessoa que usa muita maquiagem, eu preciso sempre de demaquilantes que não destruam completamente meu rosto na hora de remover. Já testei alguns e agora foi a vez do famoso Ultrabland da Lush, uma loção que “derrete” a maquiagem na hora de tirar e ainda hidrata a pele no processo.

A princípio, achei que não ia valer a pena ou que não ia funcionar, por esse produto ser quase que literalmente uma pasta bem oleosa. Mas o que faz o efeito é justamente essa textura. Para remover a maquiagem, eu coloco um pouco no rosto e vou massageando até sentir que já aderiu bem a pele. O produto meio que vai derretando a maquiagem, soltado-a da pele.

Depois que já está mais ou menos derretido e o Ultrabland já esquentou na pele, pego uma toalhinha úmida – algodão também funciona, mas dá bem mais trabalho e gasta bastante – e vou limpando o rosto como se estivesse enxugando o produto. Colocar o rosto em água corrente não funciona, pois o produto é oleoso, não tem como “enxaguar”.

Meu medo era que a pele ficasse com resquício de produto, ficasse oleosa ou que simplesmente não removesse a maquiagem, mas nada disso acontece. O Ultrabland sai inteiro na toalha, assim como a maquiagem, dá pra ver bem. A pele fica super macia e sem nada de resto da loção. Depois, lavo com um sabonete líquido. Isso é o suficiente para garantir que a pele está limpa.

Porém, como no começo eu desconfiava, ainda fortalecia a limpeza com um pouco de água termal em um algodão. Depois de fazer algumas vezes, percebi que o algodão vinha 98% limpo, então era um passo desnecessário. Foi uma surpresa muito boa e super recomendo, pois mesmo com a pele oleosa, ele não decepciona.

Anúncios

Preparando a pele com a linha Porefessional da Benefit

Oi, amores! Tudo bom com vocês?

Eu uso o primer Porefessional há bastante tempo, até já fiz resenha sobre ele, mas ele ficou tão famoso que acabou ganhando uma extensão na família, que é o Porefessional Matte Rescue. A princípio, eu não sabia muito bem como seria a melhor forma de usar esses produtos, mas agora que descobri vim conversar com vocês sobre essa poção mágica que descobri.

Antes de mais nada, é importante entender qual é a função exata de cada um desses produtos. O Porefessional é um primer que promete diminuir a aparência de poros e dar uma acabamento mais bonito a pele, quase como um blur das imperfeições. Ele tem uma textura aveludada, então também ajuda na aplicação da base e melhora a aparência. Já no caso do Matte Rescue, ele tem a função de dar aquela segurada na oleosidade da pele, mantendo a base matte por mais tempo.

Porém, o Matte Rescue não é um primer – não, não se trata de dois primers com efeitos diferentes, mas sim realmente produtos de propostas diferentes. O Matte Rescue é quase como um hidratante, ele tem uma textura em gel bem fininha e um cheirinho de hortelã bem refrescante, que a pele absorve super bem. Quando passo ele, deixo uns 15 minutos para garantir que vai ter a melhor aderência no final de tudo. Ele serve como um cuidado para a pele, uma preparação para começar a maquiagem.


Já o Porefessional é mesmo um primer, mas nesse caso, ele é classificado como o primeiro produto de maquiagem do look, então vem depois que o Matte Rescue estiver aplicado e sequinho. Então eu diria que dá pra usar o Porefessional sozinho, mas o Matte Rescue não, porque ele não é primer de maquiagem.

Quando faço esse combo dos dois, percebo uma diferença enorme em vários aspectos. A maquiagem fica com acabamento mais bonito, disfarçando bem os poros, além de durar mais. Mesmo que a pele fica oleosa, a base não sai, ela fica meio que fixa na pele por causa da boa preparação. Dá até um trabalhinho a mais de remover a maquiagem no final do dia, pois dá uma agarrada mesmo da pele.


Juntar esses dois produtos não é o tipo de coisa que eu faço todo dia, deixo para uma festa ou em uma ocasião em que eu precise que a maquiagem fique com um toque a mais de perfeição. Essa combinação é o tipo que coisa que se faz para uma noite fora mesmo, pois acaba sendo uma produção mais carregada.

Eu comecei usando o Matte Rescue errado, mas fico feliz de ter conseguido entender o propósito exato desse produto. Desses dois, qual é o mais interessante para você? Deixa aqui nos comentários.

Indicações: favoritos de Setembro

Olá, amores! Tudo bom?

Meu Deus, nem acredito que setembro acabou. Oficialmente, começou a contagem regressiva para o final do ano e, claro, para a melhor época: natal. Já estou super animada, contando os dias e fazendo mil planos para minha festa favorita da vida. Enquanto isso, trouxe os favoritos do mês de setembro para vocês. Tem alguns produtinhos inéditos dessa vez, para felicidade de todos, mas não testei muita coisa esse mês. Então vamos ver!

Base colorstay da Revlon: Sim, essa base entrou nos favoritos do mês passado e postei uma resenha completa dela essa semana, mas ela está aqui de novo. Como vocês podem ver, dois terços dela já se foram e eu estou sofrendo. Além de eu já amar essa base, a marca colocou um pump, que além de ter tornado o produto bem mais prático, não tem desperdício. É uma perfeição mesmo.

Água micelar Bioderma Sébium: A única água micelar que realmente se deu com meu rosto. Já não vivo mais sem, consigo até perceber uma mudança a longo prazo em relação a meus poros. Também acalma muito minha pele em relação a irritações, espinhas avermelhadas e ajuda a cicatrizar quando eu mexo. Ah, a limpeza dela também é super profunda e não arde nem resseca, deixa bem equilibrado mesmo.

Contorno facil stick Vult: Esse produto aqui se tornou um dos meus favoritos na hora de tirar foto. Ele é bem pigmentado, então em foto ele faz mais efeito do que contorno em pó. Também é super fácil de usar, mas prefiro apicar com um pincel de cerdas curtas; dá mais controle e tem menos disperdícios assim. Ele esfuma fácil e tem um tom ótimo de contorno mesmo, por ser mais frio.

Cílios postiços em Beyond Naturale 2 da Kiss New York: Não sou muito de usar cílios postiços, mas apliquei esses e simplesmente amei o efeito. Ele é bem marcante e esse formato deixa os olhos com ares felinos. Não é nada natural, mas fica muito bonito. Também é ótimo para tirar foto, porque marca bem o olhar, mas não esconde a sombra.

Pincel de esfumar da BH Cosmetics: Nunca tinha usado nenhum pincel da marca e simplesmente me apaixonei por ele. Ele pega a sombra e esfuma sem acumular, é super fofinho, deixe o efeito de esfumado perfil e é muito simples de trabalhar. Nem gasto muito tempo quando uso ele, pois o acabamento fica incrível. E ele realmente não “segura” nenhum produto, então posso usar vários tons de sombra sem precisar lavar o tempo todo.

Esses são os cinco produtinhos mais amados do mês! Quais são os seus? Deixa aqui nos comentários, pois amo conhecer coisas novas!

Resenha: base Colorstay da Revlon


Hello, amores! Tudo bom?

Eu uso a base da Revlon há anos, mas foi só quando eu recebi uma com a nova embalagem que percebi que nunca havia feito uma resenha antes. Ela já tinha aparecido nos meus favoritos antes, mas algumas de vocês me perguntaram se essa base era boa mesmo, então resolvi fazer uma resenha mais completa para vocês.

A Revlon é uma marca britânica que se encontra em farmácias lá fora, então ela tem um preço super acessível na gringa. Aqui, ela é uma marca de preço mediano, que recentemente foram remarcados e estão mais acessíveis. Fico no nível de valores da Quem Disse, Berenice?. A marca tem todo tipo de produto, de pele, de olhos, batom de vários tipos. Realmente é muito fácil de encontrar na Revlon e é uma marca que eu sempre estive de olho.

Eu honestamente sempre amei essa base. Ela tem cobertura média-alta; cobre bem sem precisar de corretivo, mas algumas manchas mais escuras acabam precisando daquele acabamento a mais. Ela é super confortável, não fica pesada na pele e eu acho o acabamento super profissional. Para mim, parece pele mesmo, mas ela não acumula nos poros ou nas linhas de expressão, mesmo sendo mais grossinha.

Infelizmente, ela transfere sim, mas o que eu mais amo nela é, sem dúvida nenhuma, a duração. Eu saio de casa às 6:20 da manhã com ela e só chego depois das 18h da noite. Ela não esfarela, não acumula, não sai da pele. Claro que depois de 12 horas ela fica oleosa, mas não é nada que um papel que absorva bem não ajude. E, mesmo secando com um papel, a base ainda fica.

Já aconteceu de eu querer secar a pele com um papel e o espaço ficar, literalmente, sem maquiagem porque saiu tudo no papel. Com essa, isso nunca aconteceu mesmo. Ela dura muito, muito bem e só vai ficando mais natural durante o dia. Ela não oxida, mas é preciso tomar cuidado para acertar no tom. Alguns são mais frios, então para quem é mais branquinha, tem perigo de ficar com cara de fantasma.

Ah, e acho que a duração dela é tão boa por ela ser tão resistente. Ela é aquele tipo de base que fica bem firme no rosto a ponto de dar um pouquinho de trabalho de tirar. É preciso usar um demaquilante bifásico ou em óleo, pois qualquer lencinho ou demaquilante normalmente não dá muito conta do serviço e o rosto ainda fica com resíduo da base. Ela meio que adere a pele mesmo, não fica aquela camada artificial de produto – apesar de ser.

A ColorStay é, sem duvida nenhuma, um das melhores bases que eu já usei. Agora, com essa nova embalagem que vem com pump SUPER PRÁTICO, eu to pronta para me casar com ela. Para o rosto todo, eu preciso de um pump e meio, tornou o processo mais rápido, não suja nada, não tem desperdício e você consegue ver bem se a base não está a ponto de acabar – não vai ser pega de surpresa e enganada pelo vidrinho. Amém, Revlon.

Conversa: como não criticar maquiagem alheia

Oi, amores! Como estão?

Eu sou o tipo de pessoa que repara muito na maquiagem dos outros, ÓBVIO. É uma coisa que eu amo, que tenho curiosidade, e sempre reparo se alguém estiver usando maquiagem junto de mim. Se a pessoa não estiver usando também, eu fico olhando para o rosto dela e imaginando como faria maquiagem nela. Sim, eu sou doida, fazer o que?

Mas mais de uma vez, já aconteceu de alguém ficar comentar sobre a maquiagem de outra pessoa comigo. A questão é que existem comentários e comentários, né?! Por exemplo: eu AMO usar blush; normalmente quando coloco, coloco pra que fique aparente mesmo, naquela daquele toquezinho de cor que você respira e já saiu, gosto de olhar no espelho e ver. Para algumas pessoas, isso é visto como a coisa mais errada do mundo e pode gerar comentários.

Outra coisa é quando uma pessoa erra no tom da base e não puxa o produto até o pescoço, aí fica aquela linha no queixo e nas orelhas, marcando a diferença. A diferença, para mim, é que a questão do blush é gosto pessoal e a questão da base é desligamento. Eu já usei base que não era meu tom exato, por vários motivos – porque queria testar pra vocês, porque não reparei que a base oxida ou porque não tinha outra opção mesmo. Mas sempre que passo base, passo nas orelhas e no pescoço também, então acaba que minimiza os erros.

O que eu não acho legal é quando uma pessoa usa muito iluminador ou muito blush e alguém comenta como se estivesse errado, sabe?! Porque, para mim, não está. Em lugar nenhum diz qual é a quantidade, é mesmo uma questão de gosto pessoal. E se a pessoa gosta, qual é o problema? Eu gosto de sair parecendo boneca com a bochecha bem rosinha, e aí?

Também adoro um contorno mais marcadinho, mas já aconteceu de eu errar na mão e ficar manchado, fazer o quê? Acho que ninguém tem direito de sair apontando pra maquiagem do outro não, no máximo rola dar um toque na pessoa e pronto, deixa ver o que ela vai fazer. Se na semana seguinte ela aparecer do mesmo jeito, deixa pra lá.

Maquiagem é uma coisa bem pessoal e é até um pouco desconcertante quando alguém aponta algo errado no seu rosto, afinal, é seu rosto! Imagina só alguém dizendo que tem algo estranho bem ali na sua cara; nossa, preferia morrer. Então vamos deixar pra lá a crítica da maquiagem alheia, vamos cada um ser feliz com blush marcado e contorno escuro – mas sempre avisa a amiga se ela estiver com o dente sujo de batom, ta?!

Resenha: pó compacto Colorstay da Revlon

Olá, amores! Tudo bom?

Há muito tempo eu queria testar esse pó da Revlon, pois já conhecia a base da mesma linha. Para minha eterna alegria, a marca entrou em contato comigo e me enviou esse produtinho do amor e agora vim contar para vocês o que achei.

Normalmente uso pó translúcido, mas esse aqui tem cor. Caiu bem com a minha pele e achei até que ele ajuda dar uma vida a mais no rosto, por ter um toque quente no subtom. Notei muita diferença em selar a base com ele por causa disso, além de oferecer um toque a mais de cobertura, também dá esse up.

Porém, como esse pó tem cobertura, ele é um pouquinho mais grosso que pó translúcido, o que significa que ele não serve para fazer a técnica de baking – aquela que você coloca bastante pó no rosto e deixa esquentar na pele pra depois tirar o excesso -, pois ele sufoca a pele e faz com que a maquiagem fique oleosa mais rápido.

No final das contas ele é mesmo um pó para selar a base, dar aquele toque sequinho e um acabamento melhor. E realmente faz isso, ele tem um toque aveludado e não deixa a pele parecendo aquela receita de bolo, pois ele não é assim tão grosso, mas tem uma leve cobertura que ajuda a igualar os tons da pele.

No quesito segurar a oleosidade, diria que é médio. Eu uso ele junto com a base Colorstay, que tem uma duração de umas 5-6 horas antes de começar a aparecer um pouco de oleosidade no nariz e na testa. O pó não faz essa duração aumentar, mas eu notei que quando eu uso ele e vou secar a oleosidade com um papel, ele segura a base na pele, então não tem tanta transferência e a pele fica mais sequinha do mesmo jeito.

Eu tenho que confessar que ainda prefiro pó translúcido por causa das multifunções deles e por ser bem mais fininho e confortável, mas esse é um bom produto para se ter na bolsa para retocar durante o dia ou se for uma saidinha rápida – ou quando eu não to querendo gastar o translúcido mesmo, porque sou dessas.

Queria testar uma cor mais clara desse pó também, pra ver como é o efeito de iluminação dele, já que é um produto com boa pigmentação. Mas antes disso, vou terminar esse aqui, pois gostei bastante, garanto que ele não está ficando esquecido na penteadeira.

Os melhores produtos para garantir a melhor pele!

Oi, amores! Tudo bom?

Maquiagem sem uma pele bem feita não é maquiagem, vamos combinar. Alguns produtinhos são maravilhosos para ajudar a dar o melhor acabamento e tirar o melhor proveito da maquiagem. Pensando nisso, reuní algumas coisinhas que se um dia eu ficasse sem, iria querer repor, pois se tornaram aqueles favoritos da vida que fazem TODA diferença na hora da maquiagem.

Pinceis Real Techniques: A primeira coisa é investir em bons pinceis. A melhor coisa que eu fiz foi começar minha coleção de maquiagem investindo em pinces, afinal, de que adianta gastar com produto se o pincel for de má qualidade?! Eu sempre indico os da Real Techniques que, apesar de estarem com um preço um pouco puxados no Brasil, nunca me deixaram na mão, e faz três anos que tenho eles.

Base ColorStay da Revlon: Uma boa base transforma a maquiagem, não é?! E a minha querida da vida é essa da Revlon. Ela tem cobertura média-alta, duração maravilhosa, não craquela, não acumula, é super simples de retocar e segura a oleosidade por umas cinco horas antes de precisar daquele toque de pó. A gama de cores é bem variada e o acabamento dela é super profissional.

Pó translúcido da Vult: Para selar a maquiagem e dar um ar de pele bem aveludada, a melhor opção é esse pó da Vult. Eu já acabei com um compacto desse inteiro de tanto que eu amo esse produto, mas durou mais de um ano, porque o pó é bem fininho. Ajuda a segurar a oleosidade e a selar qualquer outro produto em creme, como bronzer e corretivo, mas sem alterar a cor por ser translúcido.

Bronzeador Hoola da Benefit: Um dos primeiros produtos que eu já adquiri e que amo tanto que acho que vou morrer no dia que ele acabar. Ele tem um tom perfeito de bronzer, não é laranja nem cinza demais, não “mancha” a pele e dura o dia inteiro. Acho o efeito dele muito bonito e acabo usando mais para contorno do que como bronzer mesmo, pois tem um subtom mais fechado e menos “acabei de chegar da praia e sou uma sereia”.

Tônico facial Eua Roma Water: Para a pele, esse tônico não pode mais faltar na minha rotina. Além de ser aroma terapia, ele também acalma qualquer irritação e hidrata a pele lindamente. Ele também meio que deixa um “filme” por cima da pele, com um acabamento bem iluminado de pele saudável. Passo ele antes de dormir e, quando acordo, a pele está renovada e pronta para um novo dia.

Hidratante Pomagranate da Korres: Como eu tenho a pele oleosa, eu detesto passar hidratante, mas é necessário, né?! Então encontrei esse aqui e essa obrigação passou a ser menos torturante. Ele tem uma textura em gel super confortável que não deixa aquela sensação de pele escurregando. O produto é bem absorvido e deixa a pele com uma cara de saudável e limpa, pronta para receber maquiagem.

Essas são as minhas dicas para garantir o melhor resultado na sua pele, mas lembre sempre de limpar bem o rosto diariamente e com atenção, para não ficar restos de produtos em algum lugar e acabar causando uma irritação.

Resenha: tônico facial Eau Roma Water da Lush


Oi, amores! Tudo bom com vocês?
Poucos produtos da Lush não conquistaram meu coração e, felizmente, vim falar de um que é minha mais nova paixão – e um spoiler dos favoritos de julho, viu?! É o tônico facial Eau Roma Water da Lush, uma água em spray super potencializada para tonificar e tratar a pele.

Eu descobri esse produto quando fui na loja da Lush, em São Paulo, e o que me chamou atenção foi o fato de se tratar de uma aromaterapia. A vendedora disse que ela também hidratava a pele, então resolvi comprar. Acontece que esse produto é muito mais do que eu imaginava que seria, por isso achei que merecia uma resenha.

Tem um cheiro bem suave e docinho de rosas, mas firma bem na pele. Eu gosto de borrifar e então abanar um pouco com as mãos para sentir bem o cheiro. É reconfortante e relaxante enquanto ela seca e depois deixa meio que uma camada brilhante – natural, não oleosa – na pele. É ótimo para preparar a pele logo de manhã cedo ou antes da maquiagem.

Eu também amo usar antes de dormir, primeiro por causa da questão de ser aromaterapia, segundo porque, como a noite é quando a pele melhor absorve produtos, quando eu acordo de manhã minha pele está extra descançada. Qualquer irritação ou problemas com ressecamento simplesmente somem do dia pra noite.

Sério, uma vez eu tava com a pele um pouco ressecada no centro da testa, borrifei um pouco desse produto e assim que secou já estava melhor, fiquei DE CARA! Esse é o tipo de produto que surpreende e vai além das expectativas, sem falar que cumpra as promessas. De acordo com o site da Lush, a proposta do Eua Roma Water é hidratar, suavizar, reduzir vermelhidão e acalmar a pele, o que faz muito bem.

Eu tenho a pele oleosa, mas é como se ela conseguisse se adaptar a minhas áreas problemáticas e resolver qualquer probleminha, além de ter um cheiro muito bom e servir como aromaterapia. Para o tamanho e a quantidade de vezes que já usei acho o preço okay, custa R$ 38. Mas é um produto extra, meio que supérfluo, uma etapa a mais nos cuidados. Talvez você já tenha algo que tenha esse mesmo efeito na sua penteadeira – como eu não tinha, me apaixonei por ele e já quero mais.

O que vocês acham? Vale a pena testar?

Resenha: Base Líquida HD da Vult


Oi, amores! Tudo bom?

Por anos eu usei a mesma base, a ColorStay da Revlon. Tinha um preço mais ou menos bom, ficava super bem na minha pele e durava muito. Acontece que o preço da base da Revlon subiu muito, então resolvi buscar por uma mais acessível que fosse tão boa quanto. E foi assim que encontrei a Base Líquida HD da Vult.

Eu só conhecia os produtos em pó da Vult. Amava os quintetos de sombra, sombras unitárias, blush mosaico e o pó translúcido da marca. Quando a Vult lançou essa base, eu fiquei curiosa, mas achava cara demais por ser da Vult – eu subestimei muito. Quando viajei para São Paulo, encontrei por um preço muito mais acessível, R$26, e não pensei duas vezes. Acontece que me apaixonei!

A primeira coisa é que eu amei a embalagem. Diferente da Revlon, que tem a embalagem de vidro, a da Vult vem em uma bisnaguinha de plástico pequena super fácil de levar na bolsa – e tenho levado mesmo. Ela tem uma textura meio em gel, então depois que seca fica super numa vibe “segunda pele”.


A cobertura é média-alta, deixa a pele bem uniforme e tem um acabamento muito bom. Eu tinha medo que, pelo preço, o acabamento fosse ser muito vibe reboco, sabe?! Uma coisa que parece que fica sambando na sua pele. Mas a realidade é que entre o acabamento da base da Vult e a da Revlon (que é três vezes o preço), não tem muuuita diferença.

Porém, vale lembrar uma coisa: a Revlon é, originalmente, uma marca americana de farmácia. Ou seja, ela é naturalmente mais acessível. O problema é que com a alta do dólar e impostos surreais do Brasil, ela está custando R$ 90 aqui. Porém, acho que posso dizer que a Revlon é a Vult dos Estados Unidos.

Voltando a falar da base da Vult agora: ela tem uma duração de umas quatro a cinco horas, mas é fácil de reaplicar e de “enxugar”. Todos os produtos ficam muito bem por cima dela, mesmo com retoques. Também não é difícil construir camadas com ela, mas chega uma hora que não adicionar mais cobertura, é só produto mesmo.

Depois de ter testado os produtos stick e agora essa base, a atenção que eu tinha para a Vult redobrou, pois estou muito satisfeita com a qualidade dos produtos e o custo-benefício é maravilhoso. A quantidade de produto dentro da bisnaga não é tão grande, só 26ml – a maioria das bases vem com 30ml, mas é preciso pouco produto para cobrir uma boa parte do rosto.

Essa base não acumula, não craquela, a pele absorve super bem; pelo preço, ela é maravilhosa mesmo. Quem aí á conhece?

Brinde de aniversário da Sephora: resenha do kit de hidratação facial da Caudalíe

Oi, amores! Como vão?

Para quem não sabe, a Sephora manda um brinde para os aniversariantes que fizeram compras no site 15 dias antes ou 15 depois do seu aniversário. É possível colocar o brinde na sacola na hora da compra e, dessa vez, a opção era um kit com produtos para a pele de Caudalíe, uma marca francesa super chique e muito querida na comunidade de beleza.

Ano passado, o brinde era um kit da Nars com duas cores do batom em lápis da marca, em miniaturas. Eu achei muito legal, pois esses batons são muito comentados, mas muito caros. Depois, ele colocaram um kit da Marc Jacobs, que vem uma miniatura de batom e uma miniatura de lápis de olhos preto. Achei o conjuntinho lindo e queria muito poder testar, mas antes de chegar meu aniversário novamente, ele trocaram pela dupla da Caudalíe.

Não se engane, eu amei poder testar os produtos dessa marca. Já tinha ouvido falar super bem da marca e ela é, também, uma marca de luxo. Os dois produtos que eles mandaram são para o rosto: é um hidratante para pele sensíveis e um sérum anti-manchas. A questão é que produtos de tratamento para a pele devem ser usados com certa regularidade, o que não é o caso de produtos de maquiagem.

Eu ainda tenho os dois batons da Nars e eles não estão nem perto de acabar, mas o hidratante da Caudalíe está a um dedo de dizer adeus. O tamanho dele é MUITO bom para testar bem e ter uma ideia completa de qual é o efeito dele, mas acaba logo. “Ah, mas aí você já sabe que gostou, pode comprar o tamanho normal”. Infelizmente, o preço dessa marca é bem puxado. O hidratante custa R$ 169 e vem apenas 40ml, enquanto o sérum, de 30ml, custa R$ 359. DÓI NA MINHA ALMA ISSO. Só pagando em 10 prestações mesmo, gente.

Mas falando sobre os produtos em si e o que eu achei agora: o hidratante tem uma textura um pouco mais grossinha e promete acalmar pele irritada. Sobre isso, eu posso atestar que ele realmente cumpre. Minha bochecha direita sofre um pouco com acne e, logo que aparece uma, ela fica avermelhada e dolorida. Eu percebi que, meia hora depois de aplicar o hidratante, minha pele já fica com uma aparência bem menos irritada.

Já o sérum diz que diminui manchas, unifica o tom de pele, ilumina a pele e é oil-free. Eu posso dizer que minha pele fica sim com um viço mais saudável, uma aparência de pele bem cuidada e naturalmente iluminada. Quanto a proposta de diminuir manchas e unificar o tom da pele eu não posso falar muito, pois essas duas coisas são decorrentes de uso a longo prazo e eu só ganhei esse kit há duas semanas.

Em linhas gerais, eu achei os dois muito bons e queria sim poder comprar as versões maiores para incrementar nos meus cuidados, mas pelo preço que eu vi aqui no Brasil, acho que não dá. O negócio é esperar algum familiar viajar, pois com os preços do exterior o hidratante sai por R$ 72 e o sérum por R$ 146 – é uma diferença tremenda, não é?!

Alguém aí também recebeu esse kit de aniversário? O que achou? Deixa aqui nos comentários.