Resenha: loção de limpeza facial Ultrabland da Lush

Hello, amores! Tudo bom com vocês?

Como uma pessoa que usa muita maquiagem, eu preciso sempre de demaquilantes que não destruam completamente meu rosto na hora de remover. Já testei alguns e agora foi a vez do famoso Ultrabland da Lush, uma loção que “derrete” a maquiagem na hora de tirar e ainda hidrata a pele no processo.

A princípio, achei que não ia valer a pena ou que não ia funcionar, por esse produto ser quase que literalmente uma pasta bem oleosa. Mas o que faz o efeito é justamente essa textura. Para remover a maquiagem, eu coloco um pouco no rosto e vou massageando até sentir que já aderiu bem a pele. O produto meio que vai derretando a maquiagem, soltado-a da pele.

Depois que já está mais ou menos derretido e o Ultrabland já esquentou na pele, pego uma toalhinha úmida – algodão também funciona, mas dá bem mais trabalho e gasta bastante – e vou limpando o rosto como se estivesse enxugando o produto. Colocar o rosto em água corrente não funciona, pois o produto é oleoso, não tem como “enxaguar”.

Meu medo era que a pele ficasse com resquício de produto, ficasse oleosa ou que simplesmente não removesse a maquiagem, mas nada disso acontece. O Ultrabland sai inteiro na toalha, assim como a maquiagem, dá pra ver bem. A pele fica super macia e sem nada de resto da loção. Depois, lavo com um sabonete líquido. Isso é o suficiente para garantir que a pele está limpa.

Porém, como no começo eu desconfiava, ainda fortalecia a limpeza com um pouco de água termal em um algodão. Depois de fazer algumas vezes, percebi que o algodão vinha 98% limpo, então era um passo desnecessário. Foi uma surpresa muito boa e super recomendo, pois mesmo com a pele oleosa, ele não decepciona.

Anúncios

Desafio do batom líquido: quais são os preferidos?

Hello, amores! Tudo bom com vocês?

Um dia desses eu percebi que a quantidade de batom líquido que eu tenho é um pouco acima do necessário para quem tem uma boca só, então pensando nisso pensei em me desafiar. Queria ver quantos dias seguidos eu conseguiria usar batom líquido, sendo uma cor diferente cada dia. Considerando que ele seca bem os lábios, eu diria que consegui por um bom tempo e vim trazer para vocês os meus preferidos.

Às vezes é um pouco difícil de perceber a diferença entre uma fórmula e outra de batom, mas eu notei que, usando um depois do outro, essas diferenças ficam muito mais nítidas. Usei uma cor diferente por dia por oito dias e cheguei a algumas conclusões. A primeira delas é: não façam isso. Os lábios acabam ficando muito ressecados e pode ser difíicl recuperar. Eu cuido bem, então não senti muito os efeitos, mas depois de oito dias, dá até uma agonia.

A segunda coisa que senti foi a diferença de duração. Mesmo entre batons da mesma linha, dá pra sentir uma diferença leve. Os batons Pausa Para Feminices, por exemplo: os batons regulares duram mais do que os que tem glitter na fórmula. Mesmo não sendo difícil de reaplicar, eu consegui notar bem que os batons matte opacos tem uma duração um pouco melhor, enquanto os com brilho saem quando eu como.

Já a fórmula do batom da Quem Disse Berenice tem uma duração parecido com as do batom com glitter do Pausa Para Feminices, mas eles saem da boca de forma mais graciosa. Enquanto os da PPF vão saindo no meio e deixando aquele círculo sem batom, os da QDB saem igualdamente da boca toda, deixa só um manchadinho.

Também notei quando a textura, no quesito conforto, que as fórmulas com glitter da PPF e da linha Bruna Tavares são mais confortáveis do que os regulares e se assemelham ao da QDB nesse sentido. Eles parecem a textura mais fina, fica menos pesado nos lábios – talvez até por isso mesmo saiam mais rápido, enquanto os da PPF parecem deixar uma camada mais carregada.

Notei muita semelhança no quesito pigmentação, nenhum desses batons deixa a desejar nesse quesito. Na primeira passada, já tem a cor perfeito e fica bem nivelado. Não craquela nem fica acumulando na linha fina. Todos eles são muito shows nesse quesito e não sei se consigo escolher um favorito – mas como passo muito tempo na rua, acabo escolhendo mais aqueles que sei que vão durar mais.

E para vocês, qual é o melhor batom líquido? Deixa aqui nos comentários!

Novo na penteadeira: batom Paula da linha Bruna Tavares

Oi, amores! Como vão?

Desde que a Bruna Tavares lançou a linha dela fora do Pausa Para Feminices, tenho desejado um batom com o nome Paula. Ela homenageou várias outras blogueiras, amigas e leitoras ao dar os nomes aos batons e depois de muito esperar, finalmente chegou o batom Paula, que eu finjo que foi em minha homenagem – mas não foi não, queria eu.

Eu surtei assim que ela anunciou e nem tinha visto a cor direito, já tava querendo – acho que mesmo se fosse um laranjão neon eu ia querer só pela emoção, mesmo detestanto batom laranja. Mas a cor é a coisa mais linda, super elegante, atemporal e bem madura. Fiquei super feliz quando vi, afinal era uma cor que eu sabia que usaria.

Ele muda um pouco de pessoa para pessoa, mas em mim fica um marrom mais quente, tipo chocolate e, por ter partículas de brilho douradas, ele acaba ficando com um efeito bronze muito lindo, chega fico me sentindo poderosa.

Eu amo a fórmula de todos os batons da Bruna, sendo da linha própria dela ou do blog, ela arrasa muito no quesito pigmentação e durabilidade, então a única coisa que tava faltando para me comprar era a tonalidade do batom Paula e, nessa questão, ela não me decepcionou nem um pouco. Caiu bem no meu tom de pele e em mim fica um pouco mais escuro do que eu tenho visto nas outras pessoas, mas também amei isso.

Acaba que ele fica aquele tom bem classicão de marrom em mim, cor que eu lembro bem de usar quando era mais nova e roubava os batons da minha mãe – inclusive, ela amou essa cor também e já pediu emprestado. Mas posso dizer: ele é meu e tem MEU NOME!

Resenha: gloss da Fenty Beauty by Rihanna

Oi, amores! Como vão vocês?

Quando eu vi o lançamento da Rihanna, fiquei muito curiosa para testar esse gloss. Ele, por enquanto, é o único da linha e tem a proposta de ser universal, ou seja, deve ficar bem em todo mundo, independente de tom e subtom de pele. Achei legal toda essa tecnologia e testei, agora vim dizer como foi a experiência.

Primeiramente, eu amo MUITO a embalagem. Acho super elegante, amo o tom de rose gold da tampa e a geometria deixa tudo bem moderno. Ela é pesadinha, dá aquela vibe meio de coisa de luxo e a embalagem é de vidro mesmo, sabé?! Dá pra ver direitinho a cor e o brilho do gloss dentro.

Porém, essa cor que você vê na embalagem não é exatamente a cor do gloss. Ele tem um tonzinho bronzeador quando você aplica nos lábios, mas depois de um tempo some e fica, literalmente transparente. Fica parecendo que sua boca ta molhada, refletindo naturalmente, com umas partículas de brilho muito lindas.

A textura dele é bem incrível, você sente meio grossinho logo ao tirar o aplicador da embalagem e passar nos lábios, ele gruda nos lábios e depois fica super suave, não fica pegajoso quando você ta falando, sabe?! Fica só o brilho mesmo, não fica incomodando. Claro que ainda tem textura de gloss, então o cabelo gruda como sempre, mas não fica colando os lábios.

Não acho que ele seja daqueles que dá a impressão que o lábio ta maior, como o Butter Gloss da NYX, mas com certeza chama atenção porque reflete feito espelho. Nesse swatch da foto, fiz questão de angular de uma forma que desse pra ver a luz batendo direto nele. Ele fica bem assim nos lábios, bateu luz, cega todo mundo.

Também experimentei usar por cima de um batom líquido e ele se comporta da mesma fora e não notei ele alterando a duração do batom, só na parte interna da boca, onde acumula naturalmente qualquer batom, ele meio que deu uma “amolecida” na batom líquido, mas nada trágico. O gloss tem a mesma duração por cima de um batom que tem sozinho, mas ele é um pouco complicado de aplicar com um pincel.

Por ele ser grossinho logo de entrada, acumula o pouco no pincel e não fica tão carregado de brilho assim. Evitei passar direito com o aplicador do gloss para não sujar e depois colocar de volta no produto, manchado de batom, mas realmente foi difícil com um pincel. Vou continuar procurando uma maneira melhor de aplicar sem ser direto do aplicador.

Esse gloss é tudo, é o melhor para o dia a dia por não ter cor, é o melhor para uma festa por super refletir a luz e dar um up em qualquer batom, tem uma textura maravilhosa e um cheirinho de baunilha, mesmo quando começa a sair não é aquela coisa desagradável, não resseca, não cola os lábios e ainda combina com todo e qualquer look.

Quero usar com tudo, fico me sentindo super poderosa quando uso. Espero que chegue logo no Brasil, mas a Sephora nacional já disse que não tem previsão para esse ano, infelizmente. Eu quero muito testar a base também, então espero que consigam trazer e, mais importante, que tragam todas as cores. A resenha do iluminador chega em breve, o que acham?!

Lançamento: sprays corporais da Lush Cosmetics


Hello, amores. Tudo bom?!

Que eu sou louca pela Lush todo mundo já sabe, né?! Já falei dos produtos deles umas trezentas vezes aqui no blog, já falei sobre como admiro muito a ideologia da marca e contei minha experiência quando fui em uma loja pela primeira vez. Fiz uma resenha de um dos meus produtos preferidos da VIDA, ele entrou em vários favoritos, o tônico facial em spray Eau Roma Water e fiquei doidinha quando descobri que eles lançaram sprays corporais também.

Fiquei pensando: É um perfume? É hidratante? É aromaterapia? É tônico? Acontece que é um pouco de tudo isso. Vi alguns comentários falando que o perfume dura o dia inteiro no corpo, então já pode colocar um okay nessas caixinhas. Por mais que ele não seja PERFUME mesmo, as fragrâncias da Lush, mesmo de sabonetes e hidratantes, tem uma duração muito boa, então acredito deva ser o caso dos sprays mesmo.

Como todas as opções desse produto contêm algum óleo, ele acaba se tornando naturalmente hidratante e, além disso, o spray Twilight e Dirty tem óleo de lavanda, super calmante para quem tem ansiedade, e o Dad’s Garden Lemon Tree tem óleo de Limão que é revigorante e energizante, então acho que a caixinha “aromaterapia” também pode ser marcada.

E, por último, será que ele tonifica? Bem, eu não testei nenhum desses, estou tirando conclusão do que diz nas embalagens e a lista de ingredientes do site, então não sei com certeza de nada, mas eles prometem revigorar, relaxar e refrescar a pele, então acredito que dê uma tonificada sim, mas aí eu só vou poder ter certeza testando.

E queria MUITO testar, principalmente o de lavanda, Twilight, mas me deu uma dor muito grande no coração quando vi o preço desses bebês. O Twilight e o Dirty custam R$ 185 e o Dad’s R$ 173 por 200 ml. Gente, fica difícil manter a amizade, né?! Continuo amando e querendo e com o natal chegando, quem sabe… LUSH, ME PATROCINA!

Novo na penteadeira: gloss e iluminador da Fenty Beauty

Olá, amores! Tudo bom?

Quando a Rihanna anunciou os produtos dela, eu fiquei doidinha para testar, afinal não é qualquer uma e ela ainda estava fazendo um dos lançamentos mais históricos que eu já vi: produtos para todos as cores de pele, buscando exaltar a beleza natural da mulher com a melhor tecnologia e acabamento possíveis. Me apaixonei pela ideologia, óbvio, mas também fiquei doida pra testar os produtos.

A primeira coisa que me chamou atenção foi a base, pois além de ela ter lançado 40 tons, a tecnologia parecia incrível – se adapta perfeitamente ao seu tom de pele, seca sem precisar solar e tem cobertura média-alta. Soa como a base dos sonhos, não é?! Minha mãe estava viajando pela Europa e me ligou perguntando qual seria meu tom de base, mas a realidade é que é impossível saber sem testar na loja, gente. É muita opção, cada uma com um subtom diferente, podendo ainda ser quente, neutra ou fria. Era impossível saber sem estar vendo, então ao invés da base, pedi um iluminador e um gloss.

Eu já havia visto alguns dos iluminadores – com essa alta, só se falava disso. Os iluminadores unitários chamaram muita atenção pelo brilho super intenso, mas mesmo usando iluminador livremente, eu sabia que o amarelo e o branco seriam um pouco demais, então pedi um duo mais nude, o Fire Crystal e Lighting Bolt. Um é um pouco mais aquele brilho natural e o outro contém mais glitter, mas eu amei mesmo misturar os dois.

A descrição da Rihanna sobre o gloss também é ótima, pois ela disse que “mulheres beijassem mais” e fez o gloss pensando nisso. Ele é um tom único, universal, que, segundo ela, é perfeito para todo e qualquer tipo de pele. O Gloss Bomb tem uma base mais transparente, então acaba que ele se adata facilmente. Os brilhos são nude e refletem muito, parece que você passou água em gel nos lábios. Porém, ele não tem pigmento, então quero testar por cima de algum batom para ver como ele reage.

Mal posso esperar para a coleção chegar no Brasil e poder comprar a base, mas a Sephora Brasil já disse que não tem previsão para esse ano, então só resta chorar. Adorei a coleção, também queria testar o pincel de iluminador que “abraça” a bochecha para aplicar os meus amados. Tem algum produto que você queira muito? Deixa aqui nos comentários.

Resenha: base Colorstay da Revlon


Hello, amores! Tudo bom?

Eu uso a base da Revlon há anos, mas foi só quando eu recebi uma com a nova embalagem que percebi que nunca havia feito uma resenha antes. Ela já tinha aparecido nos meus favoritos antes, mas algumas de vocês me perguntaram se essa base era boa mesmo, então resolvi fazer uma resenha mais completa para vocês.

A Revlon é uma marca britânica que se encontra em farmácias lá fora, então ela tem um preço super acessível na gringa. Aqui, ela é uma marca de preço mediano, que recentemente foram remarcados e estão mais acessíveis. Fico no nível de valores da Quem Disse, Berenice?. A marca tem todo tipo de produto, de pele, de olhos, batom de vários tipos. Realmente é muito fácil de encontrar na Revlon e é uma marca que eu sempre estive de olho.

Eu honestamente sempre amei essa base. Ela tem cobertura média-alta; cobre bem sem precisar de corretivo, mas algumas manchas mais escuras acabam precisando daquele acabamento a mais. Ela é super confortável, não fica pesada na pele e eu acho o acabamento super profissional. Para mim, parece pele mesmo, mas ela não acumula nos poros ou nas linhas de expressão, mesmo sendo mais grossinha.

Infelizmente, ela transfere sim, mas o que eu mais amo nela é, sem dúvida nenhuma, a duração. Eu saio de casa às 6:20 da manhã com ela e só chego depois das 18h da noite. Ela não esfarela, não acumula, não sai da pele. Claro que depois de 12 horas ela fica oleosa, mas não é nada que um papel que absorva bem não ajude. E, mesmo secando com um papel, a base ainda fica.

Já aconteceu de eu querer secar a pele com um papel e o espaço ficar, literalmente, sem maquiagem porque saiu tudo no papel. Com essa, isso nunca aconteceu mesmo. Ela dura muito, muito bem e só vai ficando mais natural durante o dia. Ela não oxida, mas é preciso tomar cuidado para acertar no tom. Alguns são mais frios, então para quem é mais branquinha, tem perigo de ficar com cara de fantasma.

Ah, e acho que a duração dela é tão boa por ela ser tão resistente. Ela é aquele tipo de base que fica bem firme no rosto a ponto de dar um pouquinho de trabalho de tirar. É preciso usar um demaquilante bifásico ou em óleo, pois qualquer lencinho ou demaquilante normalmente não dá muito conta do serviço e o rosto ainda fica com resíduo da base. Ela meio que adere a pele mesmo, não fica aquela camada artificial de produto – apesar de ser.

A ColorStay é, sem duvida nenhuma, um das melhores bases que eu já usei. Agora, com essa nova embalagem que vem com pump SUPER PRÁTICO, eu to pronta para me casar com ela. Para o rosto todo, eu preciso de um pump e meio, tornou o processo mais rápido, não suja nada, não tem desperdício e você consegue ver bem se a base não está a ponto de acabar – não vai ser pega de surpresa e enganada pelo vidrinho. Amém, Revlon.

Resenha: pó compacto Colorstay da Revlon

Olá, amores! Tudo bom?

Há muito tempo eu queria testar esse pó da Revlon, pois já conhecia a base da mesma linha. Para minha eterna alegria, a marca entrou em contato comigo e me enviou esse produtinho do amor e agora vim contar para vocês o que achei.

Normalmente uso pó translúcido, mas esse aqui tem cor. Caiu bem com a minha pele e achei até que ele ajuda dar uma vida a mais no rosto, por ter um toque quente no subtom. Notei muita diferença em selar a base com ele por causa disso, além de oferecer um toque a mais de cobertura, também dá esse up.

Porém, como esse pó tem cobertura, ele é um pouquinho mais grosso que pó translúcido, o que significa que ele não serve para fazer a técnica de baking – aquela que você coloca bastante pó no rosto e deixa esquentar na pele pra depois tirar o excesso -, pois ele sufoca a pele e faz com que a maquiagem fique oleosa mais rápido.

No final das contas ele é mesmo um pó para selar a base, dar aquele toque sequinho e um acabamento melhor. E realmente faz isso, ele tem um toque aveludado e não deixa a pele parecendo aquela receita de bolo, pois ele não é assim tão grosso, mas tem uma leve cobertura que ajuda a igualar os tons da pele.

No quesito segurar a oleosidade, diria que é médio. Eu uso ele junto com a base Colorstay, que tem uma duração de umas 5-6 horas antes de começar a aparecer um pouco de oleosidade no nariz e na testa. O pó não faz essa duração aumentar, mas eu notei que quando eu uso ele e vou secar a oleosidade com um papel, ele segura a base na pele, então não tem tanta transferência e a pele fica mais sequinha do mesmo jeito.

Eu tenho que confessar que ainda prefiro pó translúcido por causa das multifunções deles e por ser bem mais fininho e confortável, mas esse é um bom produto para se ter na bolsa para retocar durante o dia ou se for uma saidinha rápida – ou quando eu não to querendo gastar o translúcido mesmo, porque sou dessas.

Queria testar uma cor mais clara desse pó também, pra ver como é o efeito de iluminação dele, já que é um produto com boa pigmentação. Mas antes disso, vou terminar esse aqui, pois gostei bastante, garanto que ele não está ficando esquecido na penteadeira.

Resenha: barra de massagem corporal Tender Is The Night da Lush


Oi, amores! Tudo bom?

Eu sou o tipo de pessoal que tenho uma leve preguiça de passar hidratante, então qualquer coisinha que dê uma super hidratação eu vou amar. É o caso dessa barra de massagem da Lush que além de ter um cheiro maravilhoso e ser muito prática, hidrata rapidinho e não deixa a pele saturada de produto.

Antes de mais nada, vale lembrar: se trata de um óleo natural, então claro que tem textura oleosa. Mas por ser um produto em barra, é bem mais fácil de controlar a quantidade. A pele absorve a quantidade necessária para hidratar e não fica pegajosa se você não exagerar.

Eu amo o cheiro, é bem suave e floral, aroma de coisa limpa, bem reconfortante. Gosto de passar antes de dormir, porque o aroma fica no pijama e a pele absorve bem o produto. Na manhã seguinte, acordo bem fofinha. Sério, quando uso esse óleo é como se minha pele estivesse morrendo de sede eu jogasse na piscina, porque ela fica muito hidratada e macia.

Nesse quesito de hidratação, sinto uma diferença maior quando uso essa barra do que quando uso um hidradante em si, principalmente na questão do conforto. O hidratante deixa a pele meio molhada e parece que o produto fica na superficie da pele, enquanto o óleo, além de ser ótimo para massagear, é mesmo absorvido pela pele, então não fica aquela lama, sabe?!

A única coisa ruim é que, para comprar esse tipo de produto, você teria que ir em uma loja. Uma vez me aventurei e encomendei pelo site, mas ele é muito sensível a calor e derreteu completamente antes de chegar aqui. Acabou que não tive como usar. Esse eu comprei direto na loja e ele quebrou na viagem, mas pelo menos não derreteu! Lá na loja tem uma latinha que você pode comprar pra colocar ele dentro, mas nem pensei na possibilidade de quebrar.

Eles tem mais de seis opções de fragrâncias e acabamentos, tem alguns até que brilham! Tem de morango, de chocolate, outros florais e acho que cítrico também. Tem alguns que também são esfoliante, então é ótimo para massagear a pele. Eu escolhi esse por causa do cheiro mesmo, bem suave. Todas essas barras derretem ao toque, então imagine o quão suave elas são.

A Tender Is The Night contém manteigas de karité e de murumuru, óleo de ilangue ilangue e absolutos de baunilha e jasmim. Nenhum desses ingredientes tem um cheiro muito forte, então fica aquela coisa bem relaxante, leve, docinha e floral, tipo quando você anda em um jardim. Eu AMO! Já to com pena de que acabe porque não sei quando vou poder comprar outra.

Resenha: base líquida de alta cobertura da Quem Disse, Berenice?

Oi, amores! Como vão?

Fiquei super curiosa pra testar esse base quando a Quem Disse, Berenice? anunciou, pois a marca anda fazendo uns lançamentos super legais. Eu gosto muito dos produtos da QDB em geral, então quando minha base da Maybelline acabou, fui correndo comprar a nova da QDB, que promete acabamento matte e alta cobertura. Agora vim dizer pra vocês o que achei dessa novidade.

Quando fui comprar, o vendedor foi super solicito e testou a base em mim na hora. Percebi logo que ela demorava um pouco a secar, mas sob a luz da loja, parecia ser a melhor cor pra mim e tinha uma boa cobertura. Curiosa para usar mais, comprei. Não foi barata, custou R$ 63, então tinha boas expectativas para ela.

No primeiro dia em que usei, achei legal que ela tem uma textura mais grossinha, parecendo um gel, mas logo na primeira passada com o pincel já notei que ela seria difícil usar e que, na verdade, a base é super alaranjada. Dá pra ver bem a diferença entre meu rosto e meu pescoço, o que é bem péssimo.

Por causa da textura mais grossa, é um sacrifício trabalhar com ela, pois demora mais pra espalhar, demora pra secar – na verdade, não diria nem que ela seca totalmente – e não fica com um acabamento bonito; fica aquela coisa bem estilo “tem uma camada de base na minha pele”, pois é como se não fosse possível “absorver” a base. O look não fica nada natural.

Se a pele não absorve bem a base, isso quer dizer que, além de ficar uma camada super artificial do produto, também não dura nem um pouco. Com algumas horas, a área do meu nariz já estava quase que completamente à mostra. Eu quis morrer quando estava no trabalho e percebi que estava praticamente sem base no nariz e não tinha como retocar.

Essa base realmente não seca nunca. Fica como um gel, sambando na pele, nunca é absorvido. Como tenho a pele oleosa, vira uma lama algumas horas após a aplicação, quando minha pele começa a ficar brilhando um pouco mais.

Eu tentei aplicar com a mão, com pincel, com esponja, sem primer, com primer, primer da própria Quem Disse, Berenice?, primer da Benefit, tentei selar com pó mais grosso, pó translúcido, muito pó, pouco pó, nada funcionou. Vi várias pessoas falando super bem dessa base, mas pra mim ela simplesmente não funciona, não adianta.

Ela até tem uma boa cobertura, sem precisar ficar fazendo muitas camadas, mas acabou sendo um desperdício de dinheiro, pois não fica nada legal em mim. Queria que no Brasil fosse tipo nos Estados Unidos, que você pode devolver um produto se não gostar, pois não tenho a menor intenção de usar essa base novamente, foi uma grande decepção.

Você é uma das pessoas que ama essa base? Deixa aqui nos comentários o que achou do resultado dela: