A saga da vontade de pintar o cabelo

Oi, amores! Como vão vocês?

Então, quando eu estava no ensino médio, fiz luzes no cabelo. Foi a primeira vez que fiz qualquer coisa com cor no cabelo. Passei anos com luzes, até que deixei “descer” e fiz ombré nas pontas. Depois de um tempo, comecei a sentir vontade de pintar o cabelo de loiro e até hoje luto contra essa voz na minha cabeça.

Muita gente já disse pra eu simplesmente pintar, mas a questão é simples: meu cabelo é castanho-escuro e sair disso para o loiro seria uma mudança drástica de aparência e muita química pro meu cabelo, sem falar que a manutenção e produtos pra cuidados custam dinheiro, não é?!

A ideia é continuar subindo o ombré até meu cabelo chegar ao mais claro possível, sem precisar ficar retocando as raiz, sabe?! Mas todo dia ainda aperece aquela voz “ai, que vontade de pintar o cabelo”, principalmente agora que meu cabelo está mais escuro do que eu gostaria.

Eu também não quero que fique uma coisa muito artificial, sabe?! Por isso o ombré acaba sendo uma boa opção. Apesar de o cabelo não estar pintado mesmo, há um equilíbrio de cor que diminui um pouco a aparência de cabelo “oxigenado”. O movimento fica bonito e o efeito do degradê castanho pra loiro-dourado é muito bonito (escrever esse post está me dando uma saudade louca de ter o cabelo mais claro).

Um exemplo que acho lindo é o da atriz Melissa Benoist, que interpreta a Supergirl. Ela é, originalmente, morena também, mas teve que pintar o cabelo para interpretar a personagem, o que não ajudou aquela minha vozinha. Eu acho lindo que o cabelo dela não ficou todo de uma cor só, algumas mechas são mais claras que outras e isso dá uma dimensão e movimento super naturais aos fios, mesmo sendo super pintado.

Toda vez que assistia um episódio da série, eu ficava morta de vontade de pintar. Mas aí uma das YouTubers que eu mais gosto e que já falei aqui varias vezes aqui, Zoe Sugg, também fez ombré no cabelo dela e com o tempo, ela foi subindo mais e mais a cor, então agora ela só tem a raiz escura mesmo. Essa é a minha meta atual!

Estou planejando em dar uma cortada e renovar a cor do ombré em setembro, então fiquem de olho no instagram do blog (@conversasdepenteadeira) porque qualquer update vai sair primeiro lá! E torçam por mim, hein?! Se alguém tiver alguma experiência com esses assuntos, me digam aqui! Sei que algumas pessoas são mais corajosas que eu e simplesmente vão lá e pintam, então me conta nos comentários como é!

Anúncios

Resenha: shampoo e condicionador sólidos da Lush


Oi, amores! Tudo bom?

Sabe quando você usa um produto que muda sua vida e você não sabe mais como seguir em frente? E não consegue mais se imaginar usando outra coisa que não seja aquilo? Pois bem, foi isso que aconteceu logo na primeira vez que eu usou o shampoo Jason and the Argan Oil e o condicionador Daddy-o sólidos da Lush.

Aí você me pergunta o que danado é um shampoo e condicionador sólidos. Bem, sabe um sabonete? Que é em barra, você molha um pouco e ele começa a fazer espuma? Pronto, é basicamente a mesma ideia, mas essas barras aqui funcionam como shampoo e condicionador. Ou seja, é muito menor, mais leve, mais prático e super divertido.

De tão acostumados que nós somos com o uso de tubos de shampoo e condicionador, pode até parecer estranho usar uma barra tão parecida com um sabanote. Porém, é muito natural e instintivo. Pra mim, já é muito mais fácil do que usar um líquido e é muito mais cheiroso e mais rápido, além de não desperdiçar produto.

Outra coisa maravilhosa sobre esses produtos – e o verdadeiro motivo pelo qual eu me apaixonei – é o efeito. Gente, sabe quando você lava seu cabelo com shampoo que tem muita química, ai o cabelo fica com uma textura bem estranha, meio de palha, duro e cheio de nó antes de colocar o condicionador? Isso não ocorre com o Jason and the Argan Oil (a barra rosa na foto). Como ele não contém química e ainda é à base de óleo de argan, ele hidrata ao mesmo tempo que lava. Ao enxaguar os cabelos, parece que eu acabei de fazer uma hidratação.

O condicionador é um pouquinho mais difícil de usar, mas de qualquer forma funciona muito melhor. Como ele não faz espuma como o shampoo, é preciso trabalhar um pouco mais e ter mais paciência para o produto sair. Mas por ele ser roxo e eu ter o cabelo tingido, a cor das mechas abre muito quando uso ele, além de dar uma hidratação super leve e natural às mechas.

Dizem que esses produtos duram muito mais que um shampoo líquido e eu espero que isso seja verdade, pois não quero usar mais nada na minha vida. Eu amo o cheiro dos dois – o shampoo tem bem cheiro de óleo de argan e o condicionador tem cheiro de rosas – e a forma como eles tratam meu cabelo super bem. Fica com movimento, macio, com brilho, coisa de cabelo saudável mesmo.

Alguem aí já experimentou essa maravilha de usar shampoo sólido? Deixa aqui nos comentários:

Resenha: shampoo e condicionador Shine Blonde da L’Oreal

Oi, amores! Tudo bom?

Desde que eu tenho uns 16 anos tenho o cabelo descolorido, com alisamento ou tingido. Entre puxadas e pintadas, sempre cuidei muito para que esses processos não acabassem completamente com meu cabelo. Tenho rotinas de cuidados e tento mantê-lo sempre hidratados e com o mínimo de pontas duplas e sem aparência de palha possível.

Para conseguir esse efeito de cabelo sempre saudável, sem ressecamento, brilhante e macio, já testei muitos produtos e propostas. Atualmente, tenho o cabelo com corte long bob e descolorido em ombré, o que exige hidratação semanal. Quando comecei a usar esse shampoo e condicionador da L’Oreal, que recebi da loja parceira do blog, a Kutiz,  fiquei com medo de acabar sendo pior pro meu cabelo, pois ele promete revitalizar a cor, o que significa, querendo ou não, mais química.

Acontece que se eu revezar entre essa duplinha e uma boa hidratação, os benefícios ficam e os danos se vão. Os dois produtos tem uma cor roxa, o que auxilia na hora de reavivar a cor. O shampoo não faz muita espuma, mas limpa bem e não tem um cheiro de química. Já o condicionador é bem fininho e também é fácil de enxaguar, não deixa resíduos.

Quanto ao efeito, é possível ver uma diferença após usar umas duas vezes. A cor realmente abre bem e o cabelo fica com movimento de tratamento de salão, um aspecto de novo. O ideal mesmo é usar ele sempre, logo que descolorir os fios, para prolongar a vida da cor original. Eu não fiz isso, mas mesmo assim deu pra ver que ele tem um bom efeito.

Ao juntar esses dois produtos da L’Oreal ao poder do óleo de argan, o cabelo fica com um acabamento lindo e a cor com um aspecto bem mais saudável. Porém, esse não é o tipo de produto para se usar com frequência. Ele tem químicos fortes que agem profundamente no cabelo, então eu tenho usado uma vez a cada quatro lavagens, pois meu cabelo é fininho e não tem mais idade para tanto repuxe.

Se você tem cabelo tingido ou descolorido, acho que vale a pena testar para ver como seu cabelo reage a essa tecnologia do shampoo roxo. Ele não é o mais hidratante, mas serve como um tratamento da cor. O que vocês acham? Esse tipo de produto vale a pena? Deixa aqui nos comentários.

Resenha: shampoo Beach Envy da Redken

Olá, amores! Como vão?

Eu não sou muito de falar sobre produtos de cabelo por aqui, mas recebi esse shampoo da loja querida parceira do blog, a Kutiz, e queria trazer pra vocês minha experiência com esse produto. Antes de começarmos, acho que é válido dizer que meu cabelo é normal – fica oleoso conforme vai ficando sujo -, com ómbré e de cumprimento médio.

Eu já havia ouvido falar que a Redken é uma marca muito boa, com produtos incríveis e que tem um efeito muito óbvio no cabelo, mas eu nunca tinha testado nenhum. Quando o Beach Envy chegou, eu me animei logo por poder conhecer algo da marca, mas também pela proposta desse produto. Ele promete dar aquela vibe de cabelo saudável em um dia de praia, com aquelas ondas bonitas, um pouco de volume e um movimento invejável.

Realmente, o shampoo cumpre tudo isso que promete, porém com certas limitações e observações. Eu normalmente deixo meu cabelo secar naturalmente e, quando uso o Beach Envy, percebo que ele deixa as ondas do meu cabelo mais “apertadas”, sabe? Não fica aquela coisa modelo da Victoria’s Secret que o movimento do corpo coordena o do cabelo, mas eu não esperava que ele ficasse à la Alessandra Ambrosio, até porque eu sempre faço chapinha no cabelo, mas se você tem cachos, talvez seja melhor ficar atenta a esse efeito.

Outra coisa que me chamou atenção é como esse shampoo da Redken resseca o cabelo. Olhando os ingredientes, realmente não tem como ser diferente, tem muito ácido e sal, mas não sei se seria possível conseguir o efeito que promete de forma diferente. Porém, para quem tem cabelo tingido, isso pode ser uma morte pesada para o cabelo. Logo quando eu aplico, já sinto o cabelo com aquela sensação de seco, o que tem feito aqueles cabelinhos que quebraram ou estão crescendo a ficarem bem mais rebeldes que o normal.

Mas há um lado positivo: por ele não ser leitoso – o produto é transparente – e ter essas propriedades que secam os fios, ele demora muito mais a começar a mostrar os sinais de que está sujo. Também sinto que ele fica bem mais limpo quando uso esse shampoo, além de o movimento ficar mais livre e os fios mais definidos. Para evitar o ressecamento excessivo, toda vez que uso o Beach Envy (uma vez por semana), também uso a bomba de hidratação que é a máscara da Tigi.

No final das contas, acho que vale a pena testar esse produto, mas não sem antes dar uma olhada no rótulo, para saber se seu cabelo aguenta a barra dele. Alguém aí já usou esse shampoo? O que achou? Corre e manda tua ideia nos comentários:

Resenha: máscara capilar Urban Antidotes Resurrection Bed Head da TIGI

Oi, amores! Tudo bom?

Eu mencionei nos meus posts de Natal que a loja parceira do blog, a Kutiz, organizou um amigo secreto e eu ganhei a máscara de hidratação para cabelo Bed Head, da TIGI. Depois de ter usado algumas vezes, eu queria vir dizer a vocês o que eu achei dela. Eu tenho o cabelo descolorido – ombre -, então preciso hidratar sempre.

A TIGI é uma marca americana de produtos para cabelos profissionais. O lema dela é “de cabeleireiros para cabeleireiros”. Lendo isso eu deduzi que seriam produtos de resultado rápido e econômicos, levando em consideração o trabalho de um profissional. Spoiler: eu deduzi corretamente.

A Bed Head Urban Antidotes Resurrection é uma máscara para cabelos com nível de dano 3, ou seja, ela é bem poderosa e faz um tratamento mais intensivo que uma ampola de tratamento, por exemplo. Como meu cabelo não chega a estar nem no nível 1 de danos, essa máscara vai muito além do que eu preciso, então o resultado acaba sendo muito positivo.

Porém, a primeira coisa que chama atenção nesse produto é o cheiro. Eu não gostei nem um pouco do cheiro – é muito forte e nada agradável. Vocês sabem que eu soube em descrever aromas, mas parece alguma fruta, só que 150x mais forte. Adiei o teste desse produto por muito tempo por causa do cheiro, não queria ficar andando por aí sentindo o aroma o dia todo.

Quando eu decidi testar, eu usei ele e depois de enxaguar, fiz uma camada com meu condicionador normal. O cheiro enfraqueceu bastante, só dá pra sentir se eu realmente pegar o cabelo e cheirar. Por isso consegui continuar usando.

A textura dela é bem grossinha, me lembra bastante manteiga corporal. Um pouquinho de produto consegue fazer uma boa camada nos fios. O bom dela é que sugere que você deixe no cabelo de 3 a 5 minutos – a ação é bem rápida, não tem aquela coisa de ficar 15 minutos dentro do banheiro esperando uma máscara fazer efeito.

Além de rápido, o resultado também é imediato. Ao enxaguar já dá pra sentir a diferença, o cabelo fica muito macio e sem nó nenhum. Quando deixo ele secar naturalmente, não tem nenhum frizz que se preze. Ele fica bem bonito, com umas ondinhas bem feitas.

Percebi que ele também deixa o cabelo mais encorpado a longo-prazo, fica com um movimento bonito e o caimento mais arrumadinho, além de ficar com uma aparência muito saudável.

A única coisa que realmente não agradou foi o cheiro – fora isso, esse produto realmente deixa o cabelo com vibe de tratamento profissional. Vou continuar usando para ver a questão de se ele também ajuda as pontas a se manterem saudáveis por mais tempo, mas já posso dizer que amo!

Quem aí já testou produtos dessa marca?

Dicas: como cuidar de cabelos tingidos

Hello, amores! Tudo bem?

Espero que vocês tenham tido um Natal maravilhoso e já posso dizer que estou sentindo falta da contagem regressiva e do blogmas, mas ano que vem teremos mais oportunidades. Falando nisso, 2017 ta batendo na porta já, né?! Com essa experiência de postar todo dia no natal, eu planejei uma novidade para o começo do ano que vem, ainda essa semana vocês vão ficar sabendo o que é.

cabelo-1

Agora falando sobre o assunto importante desse post: cabelo. Então gente, eu não sei se vocês sabiam ou se tinham reparado, mas as pontas do meu cabelo são descoloridas. Isso significa que, como todo mundo que ensopa o cabelo com química, uma hora ele começa a ficar danificado. Porém, com muitos anos de água oxigenada e tentativas de cuidar dos meus fios, vim trazer algumas dicas de como aumentar a vida útil do seu cabelo.

A primeira coisa que deve se ter em mente é: descolorir os cabelos desidrata os fios. Ou seja, é necessário devolver essa hidratação aos cabelos, mas com maior frequência. Eu uso as ampolas da Pantene para isso, elas provaram ser as melhores nesse quesito. Uso uma vez por semana sem falta e eu noto muita diferença.

cabelo-4

Outra coisa que eu acho importante é uma boa escova de cabelo. Talvez você nem pense nisso, mas algumas escovas tratam melhor nosso cabelo do que outras. Vai parecer um exagero, mas eu tenho uma para quando meu cabelo está seco e uma pra quando ele está molhado. As duas são da Tangle Teezer. As escovas dessa marca tem o preço bem puxado, mas honestamente, vai durar pro resto da vida se você manter ela limpa e bem cuidada.

As cerdas dessas escovas são feitas especialmente para evitar que seu cabelo quebre, resseque e promove o crescimento acelerado dos fios. Elas não se prendem aos fios com nós, as cerdas meio que “dobram” por cima do nó e não puxam o fio. Sabe quando você penteia o cabelo com uma escova regular e ela sai lotada de cabelo? É porque ela quebrou os fios. Com a Tangle Teezer, os cabelos que saem na escova (e são MUITO poucos), são os que já estava soltos e iriam cair naturalmente. Não consigo imaginar a vida sem essas escovas.

cabelo-2

A outra coisa é protetor de calor para os fios. Quando eu lavo o cabelo, eu sempre modelo ele com alguma ferramenta quente. Com o tempo, isso danifica o cabelo também e faz com que os fios ressequem mais rápido. Por isso, usar algum produto que proteja seu cabelo é extremamente importante. Normalmente eu esqueço esse passo – e sofro as consequências -, mas quando lembro faz toda a diferença.

cabelo-5

E para finalizar, quando o cabelo já está seco e modelado, é importante aplicar reparador de pontas ou óleo de argan – que é meu preferido. Por meu cabelo ter as pontas mais claras que a raiz, o óleo de argan ajuda a manter a cor, hidrata, mantém o aspecto saudável e o brilho dos fios. Eu também consigo perceber uma diferença clara quando não uso o óleo; até o movimento do meu cabelo muda. Porém, cuidado: não exagere na quantidade, pois o óleo acaba pesando no cabelo.

cabelo-3

Esses são os cuidados que eu tomo sempre que lavo o cabelo e assim eu consigo mantê-lo saudável por três ou quatro meses sem que ele fique com qualquer vestígio de dano causado pela química. Após esses quatro meses, ele pede pra ser aparado, mas não fica aquela coisa tipo MEU DEUS, ALGUÉM ME DÊ UMA AGUINHA, POR FAVOR!!! Eu consigo sentir a situação dele ao passar os dedos pelos fios; se der uma “travada” no final é porque está ficando ressecado demais e precisa ser cortado.

Mas vale lembrar que: aparar o cabelo a cada dois ou três meses também favorece a saúde dos fios. Como eu também quero manter o corte, peço um help da cabeleireira a cada dois meses e meu cabelo parece que não passou por nenhuma química, mesmo se eu pular um dos passos acima sem querer. É importante experimentar e ver o que funciona melhor para o cabelo.

Espero que essas dicas ajude você a manter seu cabelo à la comercial de shampoo.

Tendência: já pensou em lavar o cabelo sem shampoo? Conheça as técnicas

low-poo-no-poo

Oi, amores! Tudo bem?

Não é de hoje que ouvimos falar da tendência trazida pela cabeleireira Lorraine Massey de No Poo e Low Poo, que significam nenhum shampoo e pouco shampoo, respectivamente. Essa tendência fez com que discutíssemos os efeitos do uso de shampoo em nossos cabelos, afinal, esse produto contém muita química e um sulfato muito agressivo que é o que dá a impressão de estar lavando o cabelo – cria muito espuma.

E se eu dissesse que essa técnica busca usar o mínimo de shampoo – e espuma – possível?

Fazer espuma não é sinônimo de limpar. Shampoos tendem a absorver toda a hidratação natural do nosso cabelo, por isso você sente como se seu cabelo fosse palha depois que enxágua. Mas e o condicionador não repara? Bem, o condicionador também contém química e derivados do petróleo que deixam um filme de produto no nosso cabelo e a única forma de retirá-los é com shampoo – viu aí o ciclo que se forma? A repetição desse processo acaba causando danos prolongados no nosso cabelo, como o ressecamento dos fios.

Eu nunca utilizei essas técnicas de no poo e low poo, mas conversei com Crystal Ribeiro, do blog Flamingos no Café, e ela me contou como tem sido a experiência dela. Crystal faz no poo há quase um ano e meio e disse que sente muita diferença, principalmente se for obrigada a usar um shampoo normal em alguma ocasião. “Quando uso um shampoo com sulfato quando estou na casa de alguém e não levei um produto meu, o cabelo parece muito mais ressecado”, ela disse. “Depois de um tempo [fazendo o uso do no poo], a textura do cabelo fica muito mais macia e com bem menos frizz.”

Crystal também pinta o cabelo de ruivo com frequência, então isso também influencia em sua escolha de fazer o uso de no poo. “Mesmo que você use uma tinta boa, a química resseca muito. A técnica de no poo ajuda porque evita que o cabelo sendo agredido por mais químicas e não interfere na cor. Assim, economizo em tonalizações e tinta pois a tinta fica viva e bonito por mais tempo”, Crystal compartilhou.

Já Whellen Campos, do instablog @cabelo.divas, faz low poo há alguns meses e por isso criou o instablog. “Quem faz low poo só pode usar produtos com sulfatos fracos e para encontrar esses produtos basta entender as informações que vem nos rótulos. O low poo deixou meu cabelo mais alinhado, hidratado, com brilho, macio e sem nenhum ressecamento. Antes era bem indefinido, poroso e ressecado”, contou Whellen.

Mas que informações buscar nos rótulos dos shampoos? No blog Simplesmente Monica é possível encontrar uma lista bem explicadinha de ingredientes contraindicados aos nossos cabelos, como silicone e fragrance. É muita coisa, mas vale a pena analisar com cuidado os rótulos, pois alguns desses ingredientes são altamente prejudiciais a nossa saúde.

E, ai? Alguma dica de como cuidar dos cabelos? Deixa aqui nos comentários.

Indicações: favoritos de Agosto

FAVES AGOSTO 1

Agosto foi bem cheio. As aulas voltaram e eu comecei a estagiar, então não sobrou muito tempo livre. Porém, consegui trazer várias novidades para minha rotina. Por isso, a lista desse mês só tem coisas que são novas na penteadeira. Eu falei sobre todas elas no instagram do blog (@conversasdepenteadeira), não deixa de seguir para ver spoilers dos favoritos de Setembro! Agora vamos ver o que ganhou meu coração esse mês:

FAVES AGOSTO 5

Batons líquidos da linha Bruna Tavares: Eu fiz um post bem completinho dedicado a esses batons. Esse mês eu recebi elogios toda vez que usava um desses três. O que fez com que eu andasse tanto com eles, além de tudo que eu mencionei no post de resenha que fiz, é a facilidade de reaplicar. Não entenda errado, esse batom realmente dura MUITO, mas depois que eu almoço, escovo os dentes, ai sai um pouquinho na parte interior da boca, mas reaplico em dois instantes. Ele seca exatamente da mesma cor, sem ficar desigual nem engrossar pela adição de uma nova camada.

FAVES AGOSTO 4

Iluminador Marmorizado da Natura: Escuto falar desse produto há MUITO tempo, mas só agora fui experimentá-lo e adorei o efeito. Ele é ótimo para usar no dia a dia, pois deixa um brilho muito bonito, mas natural. Não fica aquela camada extra de produto, sabe? Parece que é da pele mesmo. Eu costumo buscar iluminadores mais intensos, mas eles normalmente são um pouco demais para ir para faculdade, por exemplo. Esse virou o iluminador rotineiro.

FAVES AGOSTO 3

Ampola de tratamento da Pantene: Eu cortei o cabelo no final do mês, mas mesmo assim ainda estou usando esse produto. Ele ajudou muito a dar vida, brilho e movimento ao meu cabelo. Eu uso ele com a intenção de prevenir danos e sinto mesmo que ele protege, mas já ouvi muitos relatos de que ele ajuda a recuperar o cabelo danificado também. Fiz um post completinho sobre minha rotina com esse produto.

FAVES AGOSTO 2

Batom mate Sou Mais Eu da Maybelline: Eu vi uma amiga minha usando esse batom e fui logo atrás, mas ele deu bastante diferença de tom entre eu e ela. Nela eu acho que fica mais caramelo e em mim fica bem chocolate mesmo, mas eu amei! É um batom marrom-chocolate, meio Kylie Jenner, meio grunge. Por foto, me lembra bastante o famoso Whirl da MAC. Será que é dupe? A única coisa é que essa fórmula da Maybelline é meio seca. Aplica confortavelmente, mas acumula nas linhas.

Seriado Lie To Me: Comecei a assistir no começo de Agosto e já terminei a segunda temporada (são três). Essa série segue Cal Lightman (Tim Roth), um cientista que é especialista em ler micro expressões e desvendar mentiras. É muito interessante ver como ele faz essas leituras e os métodos não muito tradicionais que ele usa para desvendar mistérios. Ele é dono da empresa The Lightman Group que, junto a ele, trabalham até em casos do FBI, investigando criminosos. Ele tem uma sócia chamada Gillian Foster (Kelli Williams) que o auxilia em pontos mais psicológicos dos casos e arrasa de salto, vestidos lindos e cabelo impecável. Super indico!

E como foi seu mês de agosto? Deixa aqui nos comentários.

Teste: ampolas de tratamento da Pantene

Eu demorei um pouco para pular no bonde das ampolas da Pantene, mas vi tanta gente falando, que chegou uma hora que não pude mais evitar. Comprei uma para testar e descobrir se ela era realmente tudo isso que falam. Spoiler alert: depois de usar ela, comprei mais três.

pantene 1

Antes de falar sobre os benefícios dessa ampola, preciso descrever meu cabelo. Experiências assim variam muito de acordo com o tipo e estado do cabelo. O meu é ondulado, bem fino, tem as pontas tingidas (ombré) e um pouco de frizz, é cortado em camadas e está bem saudável – só um pouquinho de nada ressecado no fim dos fios.

Eu não sabia o que esperar quando usei pela primeira vez, mas logo ao enxaguar o cabelo já notei diferença. Não havia nenhum nó no meu cabelo e a ampola deixou uma sensação muito sedosa nos fios. Deixei eles secarem ao ar livre e notei que ele ficou muito mais maleável, as ondas ficaram mais controladas e sem frizz nenhum. Quando vi a enorme diferença que fez, corri e comprei mais três.

pantene 2

Passei a usar uma vez por semana e a diferença entre quando eu usava e quando não usava ficou muito clara. Por isso, resolvi trocar meu shampoo de TreSemme Split Remedy para Pantene. Gente, quando eu sequei e alisei o cabelo eu quase MORRI com o resultado. Ficou uma coisa bem de cinema mesmo, fiquei me sentindo a própria Selena Gomez na propaganda da Pantene. Meu cabelo ficou muito sedoso, super brilhante e com um movimento incrível. Eu sempre evito passar a mão no cabelo para não levar sujeira pros fios, mas eu não conseguia evitar de tão macio que ele ficou!

GIF: popsugar.com

Acho que esse é o primeiro post que faço sobre cabelo, mas é justamente pela enorme diferença que fez que pensei em contar pra vocês. Indiquei para um amigo meu e ele também amou o resultado da ampola. Não sei como vou viver sem esses produtos da Pantene agora. Vou ter que fazer um estoque, sorte que é barato (comprei a ampola individual por R$7 e a caixa de 3 por R$19).

Quem ai já experimentou a magia da Pantene? Deixa aqui nos comentários.

Tendências do Verão 2016

Eu adoro ver quais são as tendências e apostas de cada estação,  não necessariamente para segui-las, mas sim para encontrar inspiração. Eu acho extremamente importante se sentir confortável com seu estilo independentemente do que está nas vitrines e revistas, mas sem medo de experimentar. Vocês devem ter visto como os desfiles da Fashion Week trouxeram os blushes de volta e como isso me inspirou a usar e experimentar produtos diferentes – e quem diria, blush cremoso pode sim cair bem mesmo em quem tem pele oleosa.

Esse post reúne as apostas dos fashionistas para esse verão que podem servir de inspiração para quem procura algo novo ou diferente.

Ombros livres: você pode não gostar dos seus braços, mas já reparou nos seus ombros? A moda dos ombros de fora chegou com tudo. Quanto mais fina a alça melhor; e se não tiver alça, perfeito! Nesse calor todo, sou muito a favor de deixar a pele respirar.

OMBROS 3 OMBROS

Gladiadoras: sempre achei o estilo das gladiadoras muito bonito, mas sou do time canela fina, então nunca quis nada que as marcassem. Mas essa moda chegou com tanta força que tem gladiadoras de todos os estilos imagináveis – tenho certeza que dá para achar um ideal para todos os gostos e necessidades.

GLADIADORA 2GLADIADORA GLADIADORA 3

Bolsas quadradas: várias marcas de nome grande trouxeram bolsas que parecem lancheiras de colégio e, mais recentemente, marcas menores começaram a imitar a tendência. O tamanho compacto e formato clean combinam com basicamente tudo.

BOLDSA BOLDSA 2

Lábios coloridos: não podemos esquecer que o verão é a estação das cores. Em estampas, no cabelo, nos acessórios, nas unhas e, CLARO, nos lábios. Podem ir tirando a poeira daqueles batons laranja e rosa neon guardados. Para quem procura por novas cores em sua coleção, essa é sua chance de ousar.

LIPS 3 LIPS 4LIPS 5

Body e hand chains: hand chains não são assim tão incomuns e não acho que tenham saído de moda, mas com a ascensão dos body chains, elas vieram no pacote. Esses acessórios dão um up em qualquer roupa.

BODY CHAIN BODY CHAIN 3

HAND CHAIN HAND CHAIN 2

Óculos redondo e espelhado: quem achou que óculos espelhado eram coisa do passado e que óculos redondo só dá para Harry Potter, estava muito enganado. Antes mesmo do verão essa moda já havia aparecido e se fortaleceu ainda mais com a chegada do sol. A variedade de cores e modelos são enormes, com ou sem estampa, com ou sem “orelha de gatinho”; muitas marcas estão participando da tendência.

OCULOS

Algumas dessas tendências realmente me inspiram a tentar algumas coisas. E você? O que achou das promessas de 2016? Deixa aqui nos comentários.

Nenhuma das fotos pertencem a mim.