Como a Lei da Atração me fez uma pessoa mais positiva

Eu sempre acreditei naquelas frases que dizem “tudo que vai, volta” e “a gente colhe o que planta”. Também podemos até buscar a palavra “karma” da religião budista ou usar aquela velha teoria física “para toda ação existe uma reação de força equivalente em sentido contrário”. Seja um dito popular, religião ou ciência, não há como negar que tudo o que a gente “dá” ao mundo, volta pra gente.

Eu era daquelas pessoas mais “realistas”, que torcia pelo melhor esperando o pior, mas quando comecei o blog, comecei a seguir alguns canais de mulheres empreendedoras em busca de inspiração e ideias para que esse espaço fosse bem sucedido. Acontece que, uma hora ou outra, todas elas falam sobre a mesma coisa: a lei da atração. Essa lei é, rasteiramente, o que eu falei no primeiro parágrafo, mas umas cem vezes mais intensa.

A lei da atração não diz respeito apenas a “tudo que vai, volta”, mas sim que você tem o poder de atrair o que você quer a partir da “energia” que você dá ao mundo. Todo ser humano é feito de energia. Alguns de nós somos mais sensíveis do que outros a energia de terceiros, mas no geral todos e tudo a nossa volta descarregaram e absorvem algum tipo de energia. Por exemplo, há energia no que você come. Verduras, frutas e legumes frescos tem uma energia maior do que uma pizza, afinal verduras e frutas são “elementos vivos”. Por isso, pessoas que se alimentam de forma mais saudável normalmente são mais dispostas do que pessoas que comem muita besteira. Faz total sentido, né?

Então, a lei acredita que nós somos capazes de atrair tudo, seja isso bom ou ruim. Se acontece alguma coisa ruim no começo do dia e você rotúla que “o resto dia vai ser péssimo”, você acaba “chamando” coisas negativas para você. Da mesma forma, se você diz com muita frequência que está com saudades de alguém, você pode acabar esbarrando nessa pessoa na rua, porque você “chamou” por ela.

As empreendedoras que eu passei a acompanhar usam a lei da atração para atrair bons frutos para os seus negócios, por meio das afirmações. De maneira chula, afirmações são quase como uma reza. Através de uma série de afirmações, elas são capazes de manifestar o que elas querem – mas claro que elas correm atrás, não ficam deitadas na cama esperando.

Afirmações também são uma maneira de “purificar” nossos pensamentos, afinal é preciso ter muito cuidado com as palavras usadas. A palavra “não” é extremamente perigosa e deve ser evitada no processo de manifestação, afinal ela carrega uma energia muito negativa. Ou seja, ao invés de falar “eu não quero me atrasar”, deve se dizer “eu vou chegar na hora”. Só olhando a frase uma ao lado da outra já dá pra perceber que a primeira frase vem de uma preocupação, do medo de perder a hora, então a frase fica negativamente carregada e, muito provavelmente, você vai se atrasar. Já na segunda frase, há confiança e fé, que são coisas positivas, então você fica tranquilo e provavelmente vai correr tudo bem.

Eu não me envolvi no campo das afirmações de forma muito aprofundada – elas devem ser feitas todos os dias, em momentos introspectivos de meditação -, mas essa questão do poder das palavras que usamos realmente fez toda diferente para mim. Parei de pensar “espero que não dê errado” e passei a pensar “vai dar certo”, deixei de lado aquela coisa de esperar o pior, afinal estou cercada de coisas pela qual sou grata e só tenho a agradecer. Tenho tentado deixar bem claro para mim mesma o que eu quero, sem “e se”, buscando e agindo para que tudo corra na direção correta.

E desde que comecei a ler e assistir vídeos sobre o assunto, tenho melhorado muito. Não tenho muita ansiedade desde então e me sinto mais segura em relação a mim mesma e a meu futuro. Ah, se você tem dificuldade de manter seus pensamentos mais positivos, o primeiro exercício que eu fiz que ajudou imensamente foi um chamado “uma coisa positiva por dia”, no qual eu anotei, todos os dias, uma coisa boa que aconteceu.

Isso fez com que eu passasse a procurar por coisas positivas; fez com que eu, todos os dias, tivesse que parar para pensar nas coisas boas que aconteceram. Fiz isso por uns 80 dias, até que virou uma coisa tão natural, que eu não preciso mais anotar. Diria para você começar por aí e pela coisa de ter cuidado com as palavras que você usa. Vou deixar aqui três vídeos de canais super interessantes sobre esse assunto, que me ajudaram logo quando eu comecei a procurar sobre a lei da atração.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Alexandra Joaquina disse:

    Acredito muito na lei do retorno e na força que tanto nossos pensamentos quanto as nossas palavras tem. Nós que escolhemos como será nosso dia. Um exemplo simples que aconteceu comigo foi a 16 anos atrás, estava com umas amigas e ao ver o meu hoje esposo, virei para minhas amigas e falei ninguém olhe para aquele rapaz, porque ele será meu, foi uma brincadeira que foi para o altar, rsrs

    Curtir

Converse!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.