Conversa: convivendo com ansiedade

Eu e várias outras pessoas ao meu redor temos que conviver com ansiedade. Não estou falando do clichê de “ai, to ansiosa pra que x aconteça”, mas sim do distúrbio mental que faz a gente, muitas vezes, ficar paralisada. Mas não se preocupe, não é nada contagioso e não é pessoal, mas peço alguns minutos de atenção para falar sobre uma coisa: compreensão.

Quando eu era mais nova, minha ansiedade era um problema muito maior pra mim, porque eu não entendia, não sabia o que estava acontecendo, era completamente inconsciente do processo mental pelo qual eu estava passando. Hoje, depois de alguns anos de tratamento, eu já consigo até prever algumas situações que vão me causar ansiedade (exemplos mais simples sendo semana de provas e entrega de notas), então eu posso no mínimo tentar me preparar para elas, se não tiver como evitar.

Porém, às vezes fica difícil de lidar. Ansiedade é aquela voz que não se cala nunca na sua cabeça, que te enche de preocupação, que fica criando cenários horríveis de como tudo vai dar errado na sua vida, de como você nunca vai sair do estado que se encontra. Às vezes, chega em um nível que a gente começa a tremer sem controle, começa a chorar sem parar, fica sem ar. O medo e o inesperado fazem a gente perder um pouco o lado racional, mas uma hora ele volta.

Uma hora eu percebo que, na verdade, vai dar tudo certo sim, mesmo a ansiedade me dizendo tudo aquilo que pode dar errado. Se você conhece alguém que sofre com ansiedade, tenha paciência, abra o coração e saiba que não é uma coisa simples, que não vai passar de repente, que não é um exagero nem drama, mas que uma hora a crise vai passar.

A gente precisa de um momento sozinho, quieto, afastado, para processar, entender e aceitar. Não é culpa sua e nem minha, mas tem dia que eu não acho suas piadas engraçadas, tem dia que eu quero ficar calada, mas não faz mal. Para mim, não é problema nenhum se você não ficar tentando me ajudar a sair do estado de ansiedade, da maneira como acha melhor, basta agir normalmente.  Apenas entenda e me dê espaço e eu prometo que em breve voltarei a ser a pessoa de sempre e que, qualquer dúvida, pode perguntar.

Anúncios

Um comentário sobre “Conversa: convivendo com ansiedade

Converse!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s