Fazer compras internacionais: dúvidas e problemas

Oi, amores! Tudo bom?

Então, pra quem gosta muito de cosméticos e produtos de maquiagem e coisas do gênero, é muito complicado ter que lidar com os lançamentos constantes de coisas fora do país que nunca chegam aqui. Bate umas tristeza, né?! Mas aí a melhor coisa é descobrir que um site entrega no Brasil, mas como fica a questão da alfândega e afins? Vamos lá que eu vou falar sobre as minhas experiências nessa área.

A primeira coisa que merece atenção é, antes de comprar, ver de que forma o pedido seria entregue. Se o site der a opção de pacote rastreado, é melhor selecionar essa, mesmo que seja um pouco mais caro. Quando você seleciona a opção sem rastreio, pode ter certeza de que sua encomenda vai demorar meses para chegar, pois passa pelos Correios, que sabemos não ter a melhor entrega da vida.

Quando você seleciona com rastreio, a marca manda por alguma empresa que oferece uma entrega mais rápida, como Sedex, Fedex ou DHL, que são internacionais e, por isso, tem prioridade na emprega. Então se tiver opção rastreada, ela é a mais indicada por causa disso; vai chegar mais rápido, de forma mais segura e ainda você pode acompanhar o caminho do seu pacote.

Outra coisa que se deve levar em consideração é que, ao comprar no cartão de crédito, o valor da compra pode ser alterado conforme a cotação do dólar. Você pode comprar algo que no dia custava R$ 50, mas na hora de fechar a fatura do cartão, vai sair por R$ 65 porque o dólar subiu e, além dele, tem a taxa de IOF. Para evitar surpresas muito grandes, é indicado fazer as compras próximo ao dia da virada do cartão – ou fazer uma reza para o dólar não pipocar demais.

Quanto a entrega real oficial do produto, tenha sempre em mente que a política de entrega de sites internacionais são bem diferentes das do Brasil. Se passar três meses e sua encomenda não for entregue, basta enviar uma e-mail notificando a empresa – não precisa nem reclamar, é só avisar mesmo “ó, já passou três meses e nada” – que ela vai enviar as opções. Normalmente, isso envolve: a devolução completa do dinheiro, o reenvio dos produtos comprados ou troca por um vale-presente de mesmo valor.

E, claro, temos a querida e amada alfândega, que cobra 60% do valor pago originalmente em impostos. Sim, o carteiro vem com uma maquininha entregar e cobrar os impostos lindamente. É uma dor no coração sim, mas é uma realidade do Brasil. Porém, atenção: já ouvi casos de cobrarem valores muito maiores e, nesse caso, é válido se informar sobre como recorrer.

Se você acha arriscado investir em uma compra internacional, muitas lojinhas de importados fazem esse filtro, mesmo você tendo que esperar por mais tempo. Já comprei pela loja Try It Importados e não tive problemas, então valei fazer um orçamento antes de pedir. Qualquer dúvida sobre esse assunto, pode deixar nos comentários ou mandar lá no instagram do blog!

Anúncios

2 comentários sobre “Fazer compras internacionais: dúvidas e problemas

Converse!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s