Conversa: aniversário de 22 anos

Hello, amores! Tudo bem?

Esse é o segundo post de aniversário que eu faço aqui no blog! O tempo passou tão rápido e tanta coisa aconteceu que é até um pouco estranho tentar lembrar de como era tudo há um ano atrás. Um ano pode parecer pouca coisa, mas muita coisa acontece e a gente acaba crescendo nesse meio termo. Amanhã vou fazer 22 anos (to me sentido velha que só, socorro) e queria vir falar para vocês como foi esse último ano e quais são as expectativas para o que está por vir.

Antes de vir escrever esse post, fui lá ler o que eu escrevi pro meu aniversário de 21 anos e, gente, parece que foi há três vidas que escrevi aquilo. Muita coisa mudou, mas o que eu disse ainda é verdade: o presente interfere diretamente no futuro e dizer sim a oportunidades, mesmo que não estejam diretamente ligadas aos seus sonhos, abre portas e janelas que facilitam no caminho até lá.

Do ano passado para cá, eu mudei de ideia sobre várias coisas. Não quero entrar em detalhes, mas posso dizer que coloquei meus pés no chão a respeito de certos sonhos. Não tenho nada contra voar alto quando se trata de sonhos, mas na hora de torná-los realidade, temos que ser realistas.

Realizei um sonho enorme nesse um ano que se passou, mas acontece que a realidade dele não é exatamente o que eu quero para mim. Mas tudo bem, isso não é, de maneira nenhuma, uma coisa ruim. Afinal, realizar esse sonho fez com que eu acreditasse nas minhas capacidades, me entendesse melhor e ainda me colocou no caminho do que eu realmente quero pro meu futuro.

Também estou vendo as coisas caminharem para o fechamento de um ciclo muito importante: a faculdade. Nesse período do ano que vem estarei preparando meu TCC e já estou me organizando para isso – e tentando definir o que vou fazer quando entregá-lo. É uma loucura pensar que estou terminando a faculdade e vou realmente ser uma profissional de jornalismo.

Outra coisa que eu estou aprendendo nesse ano é sobre aproveitar mais o momento – no sentido de não deixar de fazer as coisas com medo de consequências futuras. Eu ainda sou muito nova – apesar de me sentir velha – para ter certas preocupações ou para me censurar por causa do medo do futuro. Eu ainda posso me dar ao luxo de arriscar um pouco mais, de gastar mais dinheiro do que deveria e de perder tempo com futilidades.

Apesar de 2016 não ter sido o melhor ano para praticamente ninguém, 2017 tem sido uma grata surpresa. Já viajei uma vez e estou planejando mais duas enquanto tento arriscar uma quarta viagem. Isso me deixa imensamente feliz, pois, quando viajo, sinto que volto nova. E confesso que fazer tudo isso com meu próprio dinheiro também me dá uma sensação de liberdade muito grande.

Amanhã é um dia de comemoração e vou passar o dia inteiro junto de pessoas que eu gosto muito – pois mesmo sendo meu aniversário, vou trabalhar e assistir aula do mesmo jeito. Espero poder aproveitar um pouco o dia 28. Obrigada por mais esse ano aqui comigo e posso dizer que, desde já, estou ansiosa para escrever um post sobre completar 23 anos.

Anúncios

Converse!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s