Conversa: a arte de ver e não observar

flores

Foto: Malu Didier

Eu me considero uma pessoa bem observadora, presto atenção em tudo, lembro das coisas com facilidade e com detalhes, ouço tudo que está sendo falado ao meu redor. É difícil me ver passar batido nas coisas, mas um dia desses aconteceu uma coisa inusitada. Estava na faculdade, correndo de uma sala para outra para depois voltar. Eu estava andando bem rápido e na minha frente surgiu uma pessoa, mas eu não observei quem era. Desviei dela e continuei andando.

Eu e a pessoa estávamos indo para o mesmo lugar, então chegou um ponto em que eu olhei para trás e realmente observei a pessoa. Era uma das melhores professoras que eu já tive na vida. Além de ser uma excelente educadora, ela também é uma profissional exemplar e uma pessoa incrível. Qualquer 30 segundos que eu consiga conversar com ela já faz toda diferença no meu dia, meu astral melhora. Como ela não é mais minha professora, sempre que a vejo pelos corredores, aproveito para puxar um papo. Mas dessa vez, por causa da minha pressa e agonia, eu nem a vi.

Quando eu a observei, ela disse “Você passou por mim lá atrás e nem falou”. Na hora eu não parei bem para pensar no que isso significava, mas depois fiquei refletindo. Para mim, não é comum andar por ai sem observar as coisas ao meu redor, mas existe muita gente que corre tanto que não presta atenção em nada. Me fez pensar na quantidade de coisas que elas perdem e em como elas estão deixando de aproveitar certos momentos do dia.

Fazendo essa reflexão, me senti mal pelas pessoas que não podem (ou não conseguem evitar) andar correndo por ai. Há pessoas que absorvem tantas obrigações que acabam sobrecarregados e isso pesa, não importa onde eles estejam. Para mim, ficou a mensagem de que não posso mais praticar a arte do ver e não observar. Na minha profissão e no meu curso, é extremamente importante enxergar as pessoas e passar por elas na rua sem observar quem são é uma prática perigosa para mim.

Eu observo muito, mas e você? Anda correndo de um lado para o outro sem ver nada nem ninguém ou você mantém os olhos e ouvidos bem atentos? Vale uma reflexão sobre como vivemos nosso dia a dia. Às vezes a gente nem sabe o que pode estar perdendo, como eu, que perdi de conversar com uma pessoa que tem uma mente fascinante e uma conversa inspiradora. Eu pude falar com ela depois, dei um abraço e disse que apesar de ter passado direto por ela outro dia, era sempre um prazer vê-la. Muitas vezes não temos essa oportunidade.

Espero que você observe mais hoje.

Anúncios

Converse!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s