Conversa: histórico de beleza

A história dos cosméticos tem mais de 6000 anos. De pinturas no corpo ao uso do que hoje conhecemos como delineador, produtos de beleza sempre foram usados para enaltecer os melhores traços, além de manter a saúde da pele. Os Egípcios usavam óleo de castor como bálsamo protetor e os Romanos faziam cremes faciais com mel de abelha, óleo de oliva e água de rosas.

Muitos dos costumes de beleza de antigamente não são mais reconhecidos. Por volta de 100 d.c. mulheres aplicavam farinha e manteiga no rosto para disfarçar imperfeições. Já na Índia, por volta de 300 d.c., a hena era usada para pintar os cabelos e para desenhar nas mãos e pés antes de casamentos hindus, costume que persiste até hoje. Entre 400 d.c. e 1600 d.c., o uso de cosméticos cresceu e se adaptou. Substâncias químicas tomaram o lugar de produtos de cozinha, mas muitos deles se provaram tóxicos, como o arsênio usado no pó facial.

A popularidade de produtos de beleza caiu no século 19, quando a rainha Victoria declarou que o uso de maquiagem não era apropriado. O uso dos cosméticos então passou a ser visto como vulgar e aceitável apenas para atores. No começo do século 20 essa imagem negativa sobre maquiagem ainda resistia. Apesar disso, as mulheres começaram a ser pressionadas a parecerem o mais jovem possível. A maquiagem passou a ser usada com esse intuito, mas como usar produtos era motivo de vergonha, damas entravam em salões pela porta de trás e não se falava sobre cosméticos.

Rímel da Maybelline do século 20.
Fonte de imagens: eatinglipstick.blogspot e maybellinebook

Esse tabu a respeito da maquiagem continuou até depois da Primeira Guerra Mundial. Antes disso, os produtos ficavam escondidos atrás do balcão e a maquiagem era a mais natural possível. O blush era um dos produtos mais controversos. O uso do pigmento nas bochechas se popularizou na Grécia. Rostos muito pálidos com muito blush eram sinais de uma elite saudável e rica. Porém, com o crescimento do Cristianismo, o blush foi erradicado por ser considerado muito promíscuo.

Por volta de 1920, com o fim da guerra e a procura por mudanças e novidades, produtos de beleza voltaram a ser procurados. Os produtos criados nessa época são os que mais se aproximam ao que temos hoje em dia. Foram criados batons em bala, blushes em diferentes fórmulas – creme, pó, líquido – e o rímel foi popularizado.

Embalagens antigas de batom. 
Fonte de imagem: julinehamilton

Embalagens antigas de pó facial e blush
Fonte de imagem: ilovecollecting10

Anúncios

Converse!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s